Sarah Lucas – Um soco nos clichês

Sarah Lucas, uma das artistas que formaram o grupo conhecido como “Young British Generation”

Sarah Lucas surgiu na arte britânica no início dos anos 90, juntamente com nomes como Damien Hirst, Tracey Emin, Jake and Dinos Chapman , como parte daquilo que se tornou conhecida como Young British Generation. Seu trabalho se distingue, entre outros temas, pelo uso de móveis usados e objetos cotidianos como metáfora para o corpo, em críticas corrosivas aos preconceitos e chavões medíocres com que os órgãos genitais, a sexualidade e o erotismo em geral são tratados no dia a dia.
Em Bitch, de 1994, Lucas usa uma mesa vestida com uma camiseta recheada com dois melões, com um pacote de arenque pendurado na outra ponta, para sugerir um corpo feminino de quatro, permeado por uma atmosfera de banalidade, de sexo barato e vulgar.

“Au naturel,” obra de 1994. Colchão, balde de gelo, melões, laranjas e pepino 84 x 168 x 145 cm

Em Au naturel, também de 1994, um colchão encardido aparece encostado na parede, como que contendo um corpo masculino (representado pelo pepino e tangerinas), e um feminino (balde e melões). Ressoa nesta obra aparentemente mal educada, feita de genuína estética trash, um comentário demolidor sobre o erotismo tedioso que domina os clichês da linguagem machista sobre o sexo (o pepino, os melões), trazendo à vista de todos a mentalidade rasa que nos cerca a todos, e não apenas aos ingleses.

Onde isso vai parar? 1994-1995 cera e uma ponta de cigarro de 6,4 x 9,5 x 6 cm
Onde isso vai parar? 1994-1995 cera e uma ponta de cigarro de 6,4 x 9,5 x 6 cm

Dona de uma obra variada e cheia de facetas, Sarah Lucas exerce em todas elas a possibilidade de apontar os valores vazios e pobres que impregnam a nossa sociedade; a maneira hipócrita de pensar que atravessa a nossa linguagem, bem como os costumes e crenças de nossa cultura. Lucas sabe que o sexo e o erotismo podem, e devem, ser muito mais do que isto; e suas esculturas, como um soco no estômago, acertam em cheio as convenções que pretendem nos convencer do contrário.

“Get Hold of this”1994-95
Bitch, obra de 1994
Bitch, obra de 1994
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s